sábado, 13 de maio de 2017

perante vaias e aplausos, Câmara de vereadores de Caldeirão Grande-BA aprova projetos polêmicos que trata do rompimento do contrato entre o município com a Embasa, e da CIPE, onde os moradores terão que pagar a taxa de iluminação publica

A imagem pode conter: 7 pessoas, pessoas sentadas

Na manhã desta sexta feira (12), a Câmara de vereadores de Caldeirão Grande aprovou dois projetos bastante polêmicos, um dele é o EMAS, o outro a CIPE, onde os moradores de Caldeirão Grande agora terá que pagar a tacha de iluminação pública, os projetos foram aprovados por o placar de cinco a três, Joílson, Anatália Rios e o vereador Maiko Reis, ambos da bancada de oposição, votaram contra alegando não terem tido tempo suficiente para analisarem o projeto
A imagem pode conter: 1 pessoa, em pé
prefeito Candinho Guira rebatendo as criticas dos vereadores de oposição

em seus discursos na tribuna, os três edis disseram que teriam recebido cópias dos projetos em cima da hora, os projetos são de autorias do executivo, o outro projeto é com relação ao rompimento do contrato entre o município e a Embasa, agora a partir dessa aprovação, o município de Caldeirão Grande não será mais abastecido pela Embasa, e sim uma empresa do município
A imagem pode conter: 14 pessoas, pessoas em pé e pessoas sentadas
casa cheia, faltou acento para o publico 

os vereadores de oposição aproveitaram a presença do prefeito candinho guira, que fez parte da mesa, e fizeram várias cobranças, maikon reis pediu explicação ao prefeito sobre os pneus de um veículo que foi retirado do mesmo quando se encontrava estacionado na garagem da prefeitura, o salão da Câmara super lotou, muita gente teve que ficar do lado de fora, na frente da prefeitura tinha três viaturas, sendo duas da Polícia Militar, e uma da Polícia Civil que ficou lá por um tempo e depois saiu, além da guarda Municipal,
A imagem pode conter: 9 pessoas

a população de Caldeirão Grande não entendeu, o porque de tantos fogos após o final da sessão, ainda segundo os vereadores de oposição, na gestão passada o povo de Caldeirão nunca pagou taxa de iluminação pública, no decorrer da sessão uma Pessoa teve que ser retirada do plenário pela Polícia Militar por se manifestar ao contrário das manifestações permitidas, vale lembrar que a Câmara de Caldeirão Grande e composta por nove vereadores, e todos se fizeram presentes para votar nos projetos.

fonte:Emcimadanoticia1

A imagem pode conter: 1 pessoa, terno
Vereador binho

A imagem pode conter: 1 pessoa
vereadora Anatália Rios (oposição)

A imagem pode conter: 2 pessoas, óculos
vereador júnior (situação)

A imagem pode conter: 1 pessoa
luiz guira líder do prefeito na câmara 

A imagem pode conter: 3 pessoas, pessoas sentadas
os três vereadores de oposição Joílson Cardoso, Maikon Reis e Anatalia Rios

A imagem pode conter: 1 pessoa, óculos e terno
Maikon (oposição)



Nenhum comentário:

Postar um comentário