domingo, 4 de dezembro de 2011

ACIDENTE NA BR 116: A CIDADE DE BUIQUE, EM PE, CHORA MORTE DE SEUS FILHOS.


04-12-2011

A cidade de Buíque, no agreste de Pernambuco, acordou triste neste sábado (03). A notícia sobre o trágico acidente na BR-116, trecho entre Milagres e Poções, na Bahia, que vitimou vários dos seus filhos, logo se espalhou.A notícia praticamente parou a cidade. Além do proprietário (conhecido por Milton) do ônibus ser de Buíque, ele também tem outros veículos que fazem estas linhas para São Paulo e outras regiões do Sudoeste e Centro-Oeste do Brasil.
Entre as vítimas fatais e sobreviventes, vários são filhos de Buíque e estavam vindo passar o Natal e Ano Novo com os familiares. Além da confirmação de pessoas da cidade, os brinquedos encontrados dentro do ônibus indicam isso.
O Colégio Vigário João Inácio, que fazia reposição de aulas neste sábado, teve que suspender as atividades. “O porteiro daqui, Ozeas, é primo do motorista do ônibus (Anchieta), que morreu. De repente começaram a chegar várias ligações das famílias, avisando o ocorrido e aí não teve como continuar”, disse uma professora do colégio à reportagem do Interior da Bahia, por telefone.

Clima de pesar na cidade

Na cidade, o clima é de pesar. A Prefeitura decretou luto de três em memória dos cortadores de cana mortos. Pelos menos sete passageiros moravam no município. Outros são da cidade de Pedra, que é vizinha.
Segundo a imprensa pernambucana, uma Van com oito familiares das vítimas saiu de Buíque na tarde deste sábado (03), em direção à Bahia, onde estão os corpos e os sobreviventes.
Zenilda Alves de Melo Moreira, 37 anos, era uma das passageiras da van. Ela disse que perdeu o marido, Ivanildo Moreira da Silva, e que o filho Genilson de Melo Moreira, 18 anos, ficou ferido e está internado.

Governo do Estado envia equipe

Além de montar uma estrutura na cidade de Buíque para receber os corpos, o Governo de Pernambuco enviou uma comitiva para acompanhar os trabalhos em torno do acidente ocorrido na Bahia. Um balanço do Hospital Prado Valadares, de Jequié, divulgado às 14h30, informa que 34 pessoas morreram e 13 ficaram feridas, sendo três em estado gravíssimo.
Estão no grupo que viajou para a Bahia, na tarde deste sábado, o secretário Estadual de Saúde, Antônio Figueira; o secretário da Casa Militar, coronel Mário Cavalcanti; o secretário executivo de Defesa Social, Alessandro Carvalho; a diretora do Instituto Médico Legal (IML) de Pernambuco, Joyce Breenzinckr; a diretora de Assistência Social, Carmem Albuquerque; e o capitão da Polícia Militar de Pernambuco, Cel Antônio Menezes.
O Governo também determinou o envio de equipes de assistentes sociais, bombeiros e de um caminhão refrigerado do IML para realizar o transporte dos corpos. “Vamos também entrar em contato com a Força Aérea Brasileira (FAB) para tentar trazer os corpos para o Recife de avião”, informou Cavalcanti.

Hospital divulga nomes dos sobreviventes

O Hospital Prado Valadares, em Jequié, sudoeste da Bahia, divulgou na tarde deste sábado (03), os nomes de 12 vítimas – e mais uma não identificada - do acidente com um ônibus que trazia cortadores de cana de Mato Grosso do Sul para Buíque, no agreste de Pernambuco.

Os feridos são:

1. José Cláudio Cavalcanti da Silva, com suspeita de morte cerebral
2. Damião da Silva Pereira, em estado grave
3. Jurandir Bezerra Cavalcanti, estado grave
4. Everaldo Cavalcanti da Silva
5. Jorge Batista da Silva
6. Rafael dos Santos Silva
7. Gilson de Melo Moreira
8. Vanderson Monteiro dos Santos
9. Ailton Pereira da Silva
10. Genilson (sobrenome não identificado)
11. Gilmarque Alves da Silva, com previsão de alta
12. Edvand Melo da Silva, com previsão de alta.

A unidade de saúde ainda tem mais um ferido internado, em estado muito grave e inconsciente, mas que ainda não foi identificado.
Já entre os mortos, o único nome divulgado até o momento é o de José Kerle Andrade Monteiro, de 21 anos, que faleceu hoje pela manhã no hospital Prado Valadares. Os outros 33 mortos na colisão ainda não tiveram os nomes divulgados. Neste caso, seriam 34 vítimas fatais.

Por Evandro Matos,
Foto: (Foto: Google)

Nenhum comentário:

Postar um comentário